quinta-feira, novembro 8

Quem Morre?



Morre lentamente

Quem não viaja,

Quem não lê,

Quem não ouve música,

Quem não encontra graça em si mesmo

Morre lentamente

Quem destrói seu amor próprio,

Quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente

Quem se transforma em escravo do hábito

Repetindo todos os dias os mesmos trajeto,

Quem não muda de marca,

Não se arrisca a vestir uma nova cor ou

Não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente

Quem evita uma paixão e seu redemoinho de emoções,

Justamente as que resgatam o brilho dos olhos e os corações aos tropeços.

Morre lentamente

Quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, ou amor,

Quem não arrisca o certo pelo incerto

Para ir atrás de um sonho,

Quem não se permite, pelo menos uma vez na vida,

Fugir dos conselhos sensatos...

Viva hoje !

Arrisque hoje !

Faça hoje !

Não se deixe morrer lentamente !

NÃO SE ESQUEÇA DE SER FELIZ


Pablo Neruda

2 comentários:

Maristany Rodrigues disse...

Somos gigantes monstruosos, mas de uma capacidade de desenvolver ternura de forma formidável.
Não importa o que aconteça, não importa quais sejam os desafios, a palavra de Deus nos garante que os propósitos que Deus tem para a nossa vida vão se consumar, se permitirmos que ele esteja no controle de nossa vida.
Acredite nisso...meu grande amigo.

Marcio Haruhide Tano disse...

Mto bom, vivamos brindando com um copo de requeijão sentados ao meio fio bebendo Dom Perignon, saudando a vida, o amor e a amizade meu amigo gigante!!!